Sexta-feira, 1 de Abril de 2005

Finalmente aconteceu

O meu companheiro vai-me deixar.
Não somos casados. Viviamos juntos apenas....apenas?
Como sempre são os filhos que pagam a factura...e neste caso o meu filhote já se apercebe de muita coisa.....choro....
O meu companheiro não aguentou a pressão....não conseguiu entender a minha doença. Ou não a quis entender. Ele tambem tem uma doença...a quem entender, ele frequenta NA.
Durante a minha gravidez sofri muito e estupidamente (agora vejo isso) baralhei completamente as minhas prioridades e coloquei em risco a vida do meu bebé só para o acompanhar. Ele precisava de ajuda e eu estive lá. Não...não foi por esperar um filho dele....foi porque o amava. E é sobretudo por isso que a minha vida tornou a desabar...ainda o amo, apesar de tudo.
Nunca fui retribuida. Ele nunca me amou. Gostava de mim, preocupava-se comigo...mas nunca me amou. Nunca me vai amar.
Há uns anos tive uma relação de quase 7 anos. Ele deixou-me depois de eu ter tido a minha primeira depressão. Mal me tinha recomposto e já estava sozinha.
Agora pensava que ia ter a minha familia. Lutei por isso caramba! E mais uma vez a vida me volta a pregar partidas.
Estou cansada.....tão cansada de lutar.
Vou cuidar de mim para poder cuidar do meu filho. Amo o meu filho e ele precisa de mim.
Vou continuar a lutar para tirar estas ideias suicidas da cabeça. Tenho de parar de me cortar pois isso está a enlouquecer-me.
.....Se tudo fosse tão fácil como falar....
Estou sozinha....mas ainda hei-de encontrar alguem que me ame e ao meu filho.
Tenho o direito de ser amada e não vou desistir de tentar ser feliz com alguem.

Partilhado por Sentida às 11:11
link do post | Comentar | favorito
|
15 comentários:
De Enviado por a 13 de Abril de 2005 às 00:06
Já te tinha lido um dia destes e tocaste-me muito. Vejo agora que estás a passar por um período ainda mais difícil, mas pensa no teu filhote e em como ele precisa da mamã mais do que tudo na vida. Sê forte, linda. Pede toda a ajuda que precisares, se for preciso vai à janela e dá um grito ou dois ou três, mas pede auxílio sempre que penses em cortar-te. Fá-lo por ti e pelo teu menino. Hás-de encontrar quem te ame, te entenda e te mereça. Um beijo cheio de carinho.Carla
(http://papoilasdoces.blogs.sapo.pt)
(mailto:cferreirapedro@sapo.pt)


De Enviado por a 6 de Abril de 2005 às 19:59
olecas. mais uma vez vim aqui para te dar uma grande força e dizer que se ele foi embora era porque não te merecia!!! além disso vais encontrar alguém que vai saber aproveitar bem a tua companhia, e a do teu filho, e dar valor aquilo que tu és. Força aí!!! beijo angel_innocent
(http://whataboutcooking.blogs.sapo.pt/)
(mailto:just_angel@sapo.pt)


De Enviado por a 1 de Abril de 2005 às 23:22
Não estás sozinha, lê "estrelas cadentes" em http://daquidali.blogs.sapo.pt . bjs

alfa69
(http://daquidali.blogs.sapo.pt)
(mailto:aalmas@marbosserra.pt)


De Enviado por a 1 de Abril de 2005 às 21:27
Não desistas, nunca.
Um beijinhoGin
</a>
(mailto:gin.t@portugalmail.com)


De Enviado por a 1 de Abril de 2005 às 19:04
Olá menina,então agora foi ele que foi embora?Qual é o problema?Ficas-te a saber que ele não te merece.O desafio que tens de enfrentar não tem a ver com os outros mas contigo mesma!Tu tens o poder de decidir a tua vida,procura a paz com o teu bébé,procura estar junto de pessoas positivas,sai um pouco mais.ESTAR POSITIVO ATRAI POSITIVOS.Muita força,em breve volto aqui e espero encontrar-te diferente.

Ddevito
</a>
(mailto:marques2000@sapo.pt)


De Enviado por a 1 de Abril de 2005 às 18:07
Obrigada a todos pela força e energias positivas que estou a sentir daí desse lado. Do coração....................................
Someone Here, eu tenho estado a ser acompanhada por uma psicologa. Agora por duas. Tenho pedido ajuda....provavelmente não nas alturas certas.....Um obrigada do coração.
sentida
(http://naoqueromorrer.blogs.sapo.pt/)
(mailto:sentida@sapo.pt)


De Enviado por a 1 de Abril de 2005 às 17:59
Sentida,

Nada desaba. Tens um filho contigo. Agora não é "Eu", são "Nós". Talvez saiba o que passaste. Eu aguentei, com amor, em cada parto, a crise e a vontade do suicídio, e das agressões. Percebendo o que Ela sofria, de forma horrível. Comparado com isso, eu não sofri nada. Com duas crianças, fiquei sempre, com amor, apesar de, nos poucos momentos de lucidez, me pedir para a deixar, que arranjasse outra. Nunca isso esteve nas minhas opções. Nem pode estar, quando se tem a mulher da nossa vida, doente ou não. Casei pela igreja, para mim sempre foi "para o melhor, e para o pior". Se os teus outros não aguentaram, é porque não te amam, não entenderam do que precisavas, não lutaram, não procuraram. Depois, fomos consultando especialistas. Foi ultrapassado o estigma do internamento, iniciada a litiotemia, acompanhada. Hoje, Ela é uma Senhora, de autoconfiança. Isto é um exemplo, apenas, de que estes problemas, hoje, têm um boa solução.
Agora, como vai ser? Tens quem te ajude, com quem podes contar? Repara, PRIMEIRO TU, por ti e pelo teu filho. E já!taosoumpai
(http://taosoumpai.blogspot.com)
(mailto:taosoumpai@hotmail.com)


De Enviado por a 1 de Abril de 2005 às 16:55
Também vim aqui ter pelo Confessionário. E concordo com o que disse o Padre, o teu filho precisa desses teus braços saudáveis :) E não te esqueças: claro que mereces encontrar alguém com quem ser feliz, mas também mereces ser feliz se não encontrares outra pessoa. A tua felicidade pertence-te a ti, e ao teu filho! Força!Karla
(http://sapinho-gordo.blogspot.com)
(mailto:undine@netcabo.pt)


De Enviado por a 1 de Abril de 2005 às 16:16
Olá vi o teu comentário no blog do confessionário e vim ver o que se passava. Naturalmente que não consigo imaginar o que estás a passar... Vou-te dar um conselho se me permites. Eu sou psicóloga... E gostava que acreditasses que com uma ajuda especializada podes voltar a sorrir. Naturalmente que conheço casos semelhantes e se calhar atingiste tal ponto que não vais conseguir sozinha ver esse caminho. Se tiveres possibilidade procura ajuda... E acredito que mais depressa do que julgas voltarás a reunir forças para viver. Um beijinho muito grande!Someone Here
(http://www.vivervida.blogspot.com)
(mailto:someonehere@mail.pt)


De Enviado por a 1 de Abril de 2005 às 14:29
Olá!
Vi o teu comentário no Blogue do Confessionário e também vim a correr em teu auxílio!
Concordo a 1105 com o Padre: tu és grande e vais conseguir vencer a tua depressão! Não estás só! Tens o teu bebé, tens-nos a nós, aqui deste lado do pc! E tens, sobretudo, a Deus! Confia-Lhe as tuas mágoas...
Estamos aqui!Ana
(http://www.mama-a-maneira.blogspot.com)
(mailto:mae_a_maneira@hotmail.com)


Comentar post