Terça-feira, 22 de Março de 2005

Pessoa

rosto lagrimas2.jpg

A criança que fui chora na estrada.
Deixei-a ali quando vim ser quem sou;
Mas hoje, vendo que o que sou é nada,
Quero ir buscar quem fui onde ficou.

Ah, como hei-de encontrá-lo? Quem errou
A vinda tem a regressão errada.
Já não sei de onde vim nem onde estou.
De o não saber, minha alma está parada.

Se ao menos atingir neste lugar
Um alto monte, de onde possa enfim
O que esqueci, olhando-o, relembrar,

Na ausência, ao menos, saberei de mim,
E, ao ver-me tal qual fui ao longe, achar
Em mim um pouco de quando era assim.

....

Meu Deus! Meu Deus! Quem sou, que desconheço
O que sinto que sou? Quem quero ser
Mora, distante, onde meu ser esqueço,
Parte, remoto, para me não ter.

Fernando Pessoa


Estado de alma com que me identifico.

Partilhado por Sentida às 19:36
link do post | Comentar | favorito
|
4 comentários:
De Enviado por a 25 de Março de 2005 às 11:01
Eu procuro tantas vezes em Fernando Pessoa respostas às minhas dúvidas! Este poema é fantástico. Gosto muito dele. Um abraço para ti :-)Menina_marota
(http://eternamentemenina.blogs.sapo.pt/)
(mailto:Menina_marota@sapo.pt)


De Enviado por a 23 de Março de 2005 às 00:24
Confessionário: obrigada pela tua passagem...de uma maneira ou de outra aguardava a tua visita. Tenho-te visitado várias vezes, em silêncio começo a empatizar com a pessoa que és. Prometo continuar a visitar-te e a fazer-me ouvir de vez em quando. E tu...por favor, volta.----------------------------------

Just me: Quando entrei no teu blog, percebi que irias compreender o meu, pois identifiquei-me com pedaços da tua alma. Obrigada pela visita pois eu vou continuar a visitar-te. Acredita em ti!sentida
(http:///)
(mailto:sentida@sapo.pt)


De Enviado por a 23 de Março de 2005 às 00:05
Às vezes precisamos sentir-nos úteis, válidos, necessários. Isso passa a todos. Tb precisamos sentir-nos amados e a amar. Isso passa a todos. Não és única a passar por momentos em que tudo parece não ter sentido e em que a vida parece atraiçoar-nos. Mas tb existem momentos únicos que gostaríamos de repetir mil vezes e estar vivos para os repetir.
Amiga, sei que não á fácil. quantas vezes e quantas pessoas acham difícil! Quantas vezes eu próprio sinto assim.
Sou padre. Já há uns dias que venho lendo os teus textos. Tens gente que te quer bem, mesmo sem te conhecer. Foram lá ao meu blog pedir-me para vir ao teu, para vir trazer-te algo bonito. Não prometi conseguir. Mas prometi visitar-te. Hoje decidi dizer algo. E, sem pretensões, te convido a passar por lá, pelo meu confessionário. É um espaço aberto a todos e para se dizer tudo o que se pensa. Aparece. Têm por lá aparecido palavras muito bonitas.
E acredita que há muita gente que se agarra à vida com força porque ela é bonita apesar de muitos sofrimentos. Força. Vou voltar muitas vezes... para ser teu amigo.Confessionário
(http://eupadre.blogspot.com)
(mailto:eupadre@portugalmail.com)


De Enviado por a 22 de Março de 2005 às 23:42
É...
estamos as duas à procura do nosso verdadeiro eu, desejamos a felicidade com toda a nossa força. E, sinceramente, tenho muita fé que um dia isso vai acontecer.
**Just___Me
</a>
(mailto:andreap@alumni.fd.uc.pt)


Comentar post