Quinta-feira, 17 de Março de 2005

Que drama!

Choro sempre que aqui venho...
Choro porque venho desabafar.
Choro porque vos vejo....vos leio...e quase que vos sinto em cada palavra amiga. Obrigada a todos.

Hoje consegui descansar o corpo da parte da manha e levantei-me tarde.
Eu e o meu companheiro saímos de casa com objectivos a cumprir...um em cada lado.
Ele saiu de casa e depois saí eu.
Foi aí que aconteceu uma tragédia...fiz um drama! Fiquei a tremer imenso sem me conseguir controlar. A minha respiração ficou tão ofegante que quase tornei a hiper-ventilar. O nó que sentia na garganta tornava-se tão apertado que custava a falar........Tinha posto o carro a andar e...tinha UM PNEU FURADO!!! Sabem o que é parte do nosso cerebro estar consciente e saber que o Mundo não ia acabar ali naquele momento por ter um pneu furado? Eu saber que SEI mudar pneus pois já o fiz numa outra circunstância? Eu ter consciencia disto tudo e entrar completamente em pânico?? É terrivel! Não ter controlo sobre mim é uma coisa terrivel! Liguei para o meu companheiro e pedi-lhe ajuda. Ele estava longe e ainda demorou cerca de 30' a chegar. Foi uma meia hora interminavel de angustia!
Lembrei-me de um anjo que me encontrou há uns anjos e telefonei-lhe para que me obrigasse a falar. Nada posso falar sobre ele...foi o meu anjo de sempre. Ouviu-me, ajudou-me e levou a minha cabeça para bem longe daquele pneu.
É irónico não é? Como nos conseguimos flagelar sem sequer nos tocarmos.....acho que é isso que eu ando a fazer. Aqueles x-atos gritam-me tão alto que cada vez que os oiço tento ignora-los (coisa que até agora tenho conseguido) e no entanto arranjo depressa outra maneira de me auto-agredir.
Hoje não tomei a medicação (que me deixa quase adormecida o dia todo) pois tinha de ir conduzir....paguei caro o meu desleixo.
Até no banhito do meu bebé o deixei escorregar 3 vezes!!!! Em nenhuma das vezes ele se magoou pois para ele foi brincadeira....mas alguem consegue imaginar o que me doeu cá dentro??? Senti-me tão incapaz!! Tão....
Já o tenho da cama a dormir. O meu companheiro saiu e eu....eu não estou bem.

Partilhado por Sentida às 23:15
link do post | Comentar | favorito
|
5 comentários:
De Enviado por a 18 de Março de 2005 às 15:47
a vida cruzou-nos
ensinaste-me a voltar a acreditar
a voltar a confiar
foste o meu anjo
a minha fada
és "a minha amiga"
sempre, para sempre, de sempreluis
</a>
(mailto:luisantunes1971@iol.pt)


De Enviado por a 18 de Março de 2005 às 15:30
tb eu me começo a sentir incapaz de me controlar. posso estar a rir e a cantar cmo no momento seguinte ja tou a chorar, ou a cortar os pulsos, ou a arranhar-me ou a gritar cm alguem. é estranho e horrivel nao trmos controlo sobre nos mesmas.parece k ja nada faz sentidos, começamo-nos a sentir confusas e qd dams por nos tams a fzr akilo k sabems q é errado, mas q duma maneira ou outra nos ajuda...voltarei para ler os teus desabafos. beijo grand=)yohanan
(http://www.levaminhalma.blogs.sapo.pt)
(mailto:smind_me@hotmail.com)


De Enviado por a 18 de Março de 2005 às 08:51
nina.... tou-te a ler... e gostava de saber porque carga de agua se não tavas bem não disseste!!!!!

grrrrrrrrrrr bais oubir canudo!!!! :))))

um granda beijão!!!!!!!!

p.s. estou a gostar de te ouvir franca!!!:)Joao Dias
</a>
(mailto:longbow@netcabo.pt)


De Enviado por a 18 de Março de 2005 às 01:57
Fizeste-me sorrir, com a tua "tentação", conforme deixaste no comentário. Deixa-te tentar e fá-lo. Vais ver que ganhas força de cada vez que leres. :) Beijo grande e um abraço apertado.Anjo do Sol
(http://www.palavrasapenas.weblog.com.pt)
(mailto:anjodosol@sapo.pt)


De Enviado por a 18 de Março de 2005 às 00:07
Poderia chegar aqui e dizer apenas para pensares no teu filho, que ele precisa de ti, etc. Mas, isso não chega. Não para mim. Precisas lutar, sim, por ti. Apenas por ti. O teu filho ainda fala pouco, parece que diz apenas mamã. Imaginas o que perdes quando ele começar a fazer as brincadeiras normais de todas as crianças? E o perderes os passinhos dele? Ele vai dá-los na mesma, quer tu estejas presente ou não. MAS ÉS TU QUEM TEM DE USUFRUIR DE TUDO ISSO. Imaginas quantas mulheres não o podem fazer, por não terem um filho? Queres perder isso? Não. Eu sei que não o queres perder. Vais quererer levá-lo à escola no seu primeiro dia de escola. Acalmar os seus temores quando se vir afastado do colo da mãe. Ouvi-lo contar como são os seus primeiros amiguinhos da escola. Como a professora o elogio por ele ser um lindo menino. Vais rir quando ele se preocupar com a primeira borbulha juvenil, divertir-te com a sua indecisão no primeiro encontro com uma rapariga. Não vais querer perder tudo isto, pois não? És tu quem mais perde, sabias? Escreve tudo o que gostarias de fazer de belo com o teu filho em pequenos papelinhos. Uma para cada desejo. Guarda-os numa agenda. Uma para cada dia. E, em cada dia, abre a agenda e lê o papelinho. Logo pela manhã e sempre que sinta faltar forças e sintas essa vontade de pegar num x-ato. Pensa que se usares o x-ato podes não conseguir realizar o desejo escrito no papelinho. Tive uma perda recente e a dor ainda é uma chaga no peito. Sinto falta de tudo o que poderia ter ainda feito e não fiz. Falta de tudo o que poderia ainda ter dito e não disse. Aproveita o que tens de melhor em ti: tu mesma. Um beijo e um abraço do tamanho do Universo. Anjo do Sol
(http://www.palavrasapenas.weblog.com.pt)
(mailto:anjodosol@sapo.pt)


Comentar post