Quinta-feira, 17 de Março de 2005

Fiz asneira

Sim...fiz asneira.
Parece que nao sou eu quem habita o meu corpo....parece que nao estou em mim quando faço certas coisas, pois as faço e falo delas como se da coisa mais natural do mundo se tratasse.
Hoje (4ªfeira dia 16) tive um dia invulgar, comparado com os meus ultimos...meses.
Tive a minha primeira sessão de relaxamento. é isso mesmo! Estou a aprender a controlar-me e conseguir um relaxamento total.
A manhã foi péssima e sem a colaboração do meu companheiro, (que nao se quis levantar para me conduzir ao Hospital onde estive com a psicologa) foi ainda pior.
Tive muita dificuldade em acordar (com tantos compridos), logo, já saí de casa atrasada.
O transito estava insuportavel por causa do nevoeiro e custei a chegar à ponte! Ou direi...à estrada? Pois...é que entrei de tal maneira em hiper-ventilação que custei a parar! Tive mais outra das minhas crises de ansiedade...Aguentei-me! Acho que posso tirar uma lição daí não é? Se não podia contar com mais ninguem senão comigo mesma...então contei mesmo comigo!
O meu companheiro, ia, da parte da tarde, levar umas pessoas ao Algarve e eu tambem quis ir mas a forma como ele "tratou " a situação e o episódio da manhã, fez com que eu mudasse de ideias.
Ia tirar o dia para mim. Ia estar só comigo. O meu filhote ficava nos meus pais e eu estaria só.
A sessão correu muito bem e vou por em pratica daqui a pouco algo que aprendi hoje e ver se sossego.
Saí do hospital muito mais calma..demasiado calma e sonolenta. Foi complicado conduzir. Estava calma...estava sem pensamentos agressivos..nao me queria fazer mal, sabem?.
Lembrei-me de ir comprar uns papeis que precisava....pois...
Fui às compras e entre roupita para o meu filho e produtos alimentares, lá vieram eles...
comprei 3 x-atos!
Là estavam eles juntos aos papeis que eu tinha ido ver. Nem sequer me tinha lembrado deles. Haviam de várias cores e tamanhos e em embalaens de 1 ou 3 unidades.
Mas eu....com esta cabeça doentia, escolhi a embalagem de 3 pois pensei que se me apanhassem algum (leia-se companheiro) eu teria mais 2 escondidos!
Isto não é normal! Isto é doentio!!!
Tenho-os na minha mala ainda dentro da embalagem...assim que os tirei dos sacos das compras escondio-os na mala e ainda nao olhei para eles...sei que eles lá estão. Sinto-os lá!
Acabei por ir ao Algarve e sinto-me cansada e meio "dormente".
Sentia-me culpada por ter os x-atos na mala. Houve uma ocasião em que o meu companheiro olhou para a minha mala em que pensei que se ele tivesse visão rx eu teria sido apanhada. Culpada como me sentia, quase posso jurar que ele os viu.
Estou tão dividida! Neste momento nao me quero magoar no entanto....anseio por voltar a cortar-me.
Perdoem-me...

Partilhado por Sentida às 00:57
link do post | Comentar | favorito
|
7 comentários:
De Enviado por a 17 de Março de 2005 às 21:00
Nem sei o que dizer...li atentamente todo o artigo e fez-me entender que o meu desânimo é uma pura infantilidade quando comparado ao que estás a passar.O teu discurso é mesmo terrível e,acima de tudo,tão triste.Fizeste muito bem em fazer este blog.Assim podes ter a certeza que encontaras apoio,carinho e compreensão junto da comunidade blogueira.Apesar de não te conhecer e não saber a tua história,que deve ser muito longa e penosa,fica sabendo que fiquei sensibilizada com o teu relato e gostava imenso de ter poder para te ajudar.Não sou anjo-da-guarda nem fada madrinha,embora isso fosse o meu maior sonho,o único poder que tenho é o das palavras.Eu sei que as palavras levam-nas o vento mas queria na mesma deixar aqui a minha mensagem de apoio.A vida não é assim tão má embora nos provoque muitas vezes sofrimentos insuportáveis.Quando leio as tuas palavras entendo que tenho sido até hoje uma privilegiada e,por isso,é fácil para mim dar conselhos.Eu não quero dar conselhos,só quero que saibas que há gente que procura entender-te e não te julgar.Tenta não desistir,tenta acreditar nem que seja só por esse filho que tanto precisa de ti.O teu discurso traduz uma solidão dolorosa mas acredito que o futuro acabará por compensar toda essa dor.Talvez o facto de ver o teu filho crescer te despertará para a beleza que a vida tem,apesar de tudo.Gostava de poder fazer mais mas infelizmente não sei como.O mais importante é que sintas o apoio de toda esta gente que,como eu,deixou falar os sentimentos e comentou o teu artigo.POR FAVOR:NÃO DESISTAS!!!!Um abraço sincero e solidário Diva
(http://fanlove.blogs.sapo.pt)
(mailto:bianconera@sapo.pt)


De Enviado por a 17 de Março de 2005 às 18:21
Quando te sentires mal passa por aqui, deste lado estão pessoas que mesmo n te conhecendo farao de tudo para te ajudar... Todos nós já sofremos na vida alo que nos deixou de tal maneira que pensariamos que n iria dar para ultrapassar mas temos a nossa força e eu tenho a certeza que tens vontade de viver, agarra nela e usa-o no teu coração com muita força e arranca dela um sorriso e a felicidade. Tens um filho que precisa de ti, sente o teu calor quando vai dormir e gosta de te ver quando acorda, gosta do teu abraço mas o mais principal do teu amor. Tu és a vida para ele e tenho a certeza que ele é a vida para ti.. Não desistas de uma vida linda que podes ter ao lado dele e contigo, não baixes os braços, LUTA sempre para seres feliz! Beijinhos muito grandes e cheios de carinho para tiHideous
(http://angelwings.blogs.sapo.pt)
(mailto:hideousgirl@sapo.pt)


De Enviado por a 17 de Março de 2005 às 15:39
Andamos aqui de olho em ti, para te ajudar, para te oferecer um “ombro” amigo, há quem se preocupe contigo e te deseje muita felicidade, receio um dia vir aqui e nunca mais encontre nada escrito por ti. Essa asneira que referes é remediável, não cometas outra….. fui bem claro? Bjs. Grandes.cegueta
</a>
(mailto:zetoupeira@sapo.pt)


De Enviado por a 17 de Março de 2005 às 14:47
Não te conheço nem tão pouco sei dos motivos que te levam agir assim...mas uma coisa te digo, não vale de nada quereres sofrer para te sentires viva, pk o sofrimento humano é comum a todos os seres e mais dia menos dia todos sofremos, uns devido á doença, uns devido á perda de um ente querido na morte, outros devido ao amor n correspondido, ou á propria falta dele em outros aspectos da vida... Por isso agarra a tua vida com "unhas e dentes" e tenta usufrui-la o maximo k puderes, pk amnha n se saberá se aqui estamos...LUTA, ESFORÇA-TE, se nao por ti...pelo teu filho, carne da tua carne, sim...luta por esse rebento que mal começa a saber o k é a vida, LUTA pela felicidade dele, e ao vê-lo feliz, ao vê-lo sorrir...vais sentir que afinal, vale muito a pena viver...PENSA NO TEU FILHO.*** coragem*** qualquer coisa nós estamos aqui para te ajudar.!!! Joaninha
(http://joaninhavoavoa.blogs.sapo.pt)
(mailto:sonia.joana_78@sapo.pt)


De Enviado por a 17 de Março de 2005 às 09:46
Deita aquilo fora rapariga. Um xicoração grande.carlos
(http://carlosrlopes.blogs.sapo.pt)
(mailto:carlosrlopes@sapo.pt)


De Enviado por a 17 de Março de 2005 às 08:44
a necessidade da dor, é a necessidade de sentir. a solução é a procura de novos sentimentos.LuisC
(http://graodeluz.blogs.sapo.pt)
(mailto:)


De Enviado por a 17 de Março de 2005 às 08:33
tou-ta ler....

ontem a tua voz pareceu-me estranha... dei desconto por causa da aula de relaxamento.

mais daqui a bocado falamos um cadinho:) quando acordares...

um grande enorme beijão!Joao DIas
</a>
(mailto:longbow@netcabo.pt)


Comentar post