Terça-feira, 18 de Julho de 2006

Querem roubar o meu coração pequenino

 

Têm sido uns dias muito dificeis.....complicados e dolorosos.

Fez no domingo uma semana que o pai no meu filho o devia trazer. Tinha uma entrevista no centro de emprego daqui da zona e por isso permiti que o trouxesse apenas na segunda feira de manha.

Depois da entrevista ainda passou aqui por casa para me instalar o office no computador e.....para levar de volta o meu filho.

Disse que a madrinha dele tinha ficado a chorar pelo pequenino, que ele proprio iria estar cerca de um mes sem o ver pois com os padrinhos a irem para o norte nao o podia ter com ele (está a fazer uns biscates com um amigo)...

Coração mole, la deixei ir o pequenino com ele com a promessa de que mo traria de volta na sexta-feira SEM FALTA.

Combinado ficou e eu todos os dias tentava falar com o meu filho e sempre que o fazia o pai arranjava desculpas...algumas vezes e depois de muito pedir lá  conseguia ver pela  webcam. Nessa semana foram mais as vezes em que o pai me relatou o dia do pequenino do que propriamente falei com ele.

Na 5ª à noite embora tivesse começado bem a conversa (sempre atraves do messenger) com ele a contar-me peripécias do pequenino, quando chegou à parte de lhe perguntar a que horas me trazia o meu filho, começou a mudar tudo de côr.

Eu tinha uma consulta de psicologia na 6ª feira e por isso, tal como ele está farto de saber, nunca sei bem a que horas saio do Hospital...por vezes levo lá horas.

Disse-me que  como eu ia para Lisboa que podia passar pela casa dos padrinhos dele e trazer o pequenino.

Continua a ateimar que eu é que o devia ir buscar quando fosse ele a vir busca-lo a minha casa.

Lembrei-lhe várias vezes que se quiz ir a tribunal para não cumprir nada que ficou estipulado, nao sei porque tomou essa iniciativa. E que o meu filho morava comigo, ele é que o devia vir buscar e trazer.

Começou a dizer que na 6ª f nao podia vir traze-lo: 1ª porque nao tinha gasolina, depois porque nao podia à hora que eu estava disponivel depois....sempre com desculpas.

Quando me falou no dinheiro perguntei-lhe que nao tinha dinheiro para a gasolina e que nao queria pedir aos padrinhos, mas de certeza que nao lhe faltava para os cigarros e para a bebida.

Continuo a dizer que nunca o vi bebado, mas o facto é que para um adicto em recuperação, o alcool é meio caminho...

As coisas começaram a ficar muito azedas com um empurra de um lado e de outro. Eu porque nao podia comprometer-me a que horas podia ir buscar o meu filho.....embora nao tivesse que o fazer, e ele a arranjar varias desculpas para nao o vir trazer como tinha ficado combinado.

Falava comigo com uma arrogancia....propria dele. Nunca ninguem pode imaginar o que eu passei com aquele homem...a maneira como me tratava, a falta de amor...( amor que nunca tive da parte dele)...as inconstantes acusações....a forma bruta e agressiva como me fala.

Voltou com a conversa do tribunal. "Vamos a tribunal mas desta vez leva testemunhas!!!"

Tenho-o prevenido varias vezes se é mesmo isso que quer. Quem vai ficar a perder é ele.

Não tem trunfos nenhuns. Diz que o pequenino é quem está em primeiro lugar na vida dele como se eu o tivesse negligenciado alguma vez!

A conversa prosseguiu com ameaças e em tons abruptos e agressivos!

Até que lhe decidi por um fim, despedi-me e bloqueei-o no messenger. Ja nao o suportava mais!

Como se não bastasse e para variar ele tinha de ter a ultima palavra entao, envia-me o seguinte SMS:

"Lamento mas temos de voltar a tribunal...preocupa-te com o melhor para o F. porque eu farei o mesmo. agora terei que tomar outro tipo de postura . Sugiro que leves testemunhas.  Podes brincar comigo...até aceito, mas nao podes usar o F. como arma. Ele nem sequer pediu para vir ao mundo. Pensei que fosses mais zelosa no que concerne ao bem estar do teu filho. Aparentemente não queres colaborar."

Estava em ponto de ebulição e resolvi telefonar-lhe.

Foi buscar mil e uma coisas de quando eu estive doente e pedi internamento, que estava mais medicada nessa altura. E tu? Que quando eu estava gravida e mesmo depois nunca percebeste nada de nada. Nunca te importaste. Nunca quiseste saber....

Ele chegou inclusivamente a acusar-me de nao amamentar o meu filho!!! Que nao sabia porque nao continuei a amamentar o meu filho. Sugeri-lhe que se nao sabia nada sobre a maternidade (como nunca se importou em saber) que se fosse informar. O meu filho mamou até aos 3 meses, altura em que comecei  a ficar sem leite. Ele começou a preferir o biberao. E terminou assim. Complicado de se entender????

Que eu tinha a custodia do pequenino por ele DEIXOU o juiz falar!.....isto nao é normal!

Quando nao se tem nada para dizer...inventa-se!

Aquele homem nao existe, meu Deus!!

Continuou a dizer que nao vinha trazer o meu filho e que se eu quisesse que o fosse la buscar.

..... Acabou a conversa.

Mas mesmo depois disso tornei a receber outro SMS "...bora lá falar com o Juiz" dizia-me ele.

Estoirada passei a noite em branco. Tentei deitar-me mas estive às escuras durante umas duas horas. Resolvi levantar-me. A minha cabeça doía-me como nunca. De madrugada já quase de manha resolvi que nao podia deixar-me dormir ja que nao o tinha conseguido fazer até ali.

Pensei em tudo durante a noite...tomei decisoes umas menos, outras mais importantes e outras.....inadiaveis!

Iria faltar à consulta ..... iria buscar o meu filho!!!

Tomei um duche, maquiei-me, vesti-me. Liguei para uma minha amiga advogada e disse-lhe tudo o que ele me tinha dito e a questão de querer voltar a tribunal. Disse-me para nao me preocupar. Perguntei-lhe caso fosse necessario se com a copia da regulação do poder paternal e CASO FOSSE NECESSÁRIO, teria mesmo de recorrer ao acompanhamento de um policia para recuperar o meu filho.

Acreditem...se fosse mesmo necessario nao hesitaria em faze-lo. No entanto decidi que nao valia a pena e que eu conseguia muito bem enfrenta-los sozinha. Até porque se o meu filho tem sido protegido de tudo isto e à frente do pequenino nós "damo-nos bem", não era agora que eu iria estragar tudo com a policia.

Peguei no carro cedo e guiei até a casa deles. Ia tão nervosa...nunca tinha imaginado que teria de ir buscar o meu filho desta maneira, porque o pai nao o queria trazer.

Quando cheguei estaavam os dois na varanda. Ele a fumar e o meu pequenino a brincar com alguma coisa. Mal viu o meu carro gritou MAEEEEEEEEEEEEEE....fiquei feliz naquele momento.

Embora ele me tivesse visto toquei à campainha. As escadas que dao acesso à porta da rua da casa deles sao escadas de predio. Sujas e por onde toda a genta anda calçada.

Aparece-me o meu filho de tal maneira que me vieram as lagrimas aos olhos. Sujo, inclusive com manchas de oleo nas pernas, vestido com uma t-hirt 4 numeros acima do seu, descalço e sem cuequitas.....bem...só me fez lembrar os ciganitos que vemos a brincar na rua....o meu filho!!!

A madrinha do pai do meu filho apareceu logo e perguntou se nao subia. Nervosa, usei o tom mais aspero e frio que podia imaginar conseguir. Saiu-me um "estás tao sujo....." meio abafado pelas lagrimas e a ela respondi-lhe que nao subia e que fizesse o favor de lhe vestir a roupa que tinha trazido na 2ªf. Começou a desculpar-se perante o meu humor que o pai nao tinha dinheiro, etc. Disse-lhe que nao tinha que discutir isso com ela (ele entretanto chegou). Ela começou a "crescer" para mim de mão na anca e ameaçou-me que se tivesse de se meter nisso etc etc. Não lhe respondi e pedi-lhe por favor que vestisse o menino. O pequenino estava perto de nós e ela agarra nele quase debaixo do braço e começa a subir as escadas com ele a gritar por mim. Levantei-lhe a voz e disse-lhe para nao agarrar a criança assim ainda por cima a chorar!!  O pai tirou-lho das maos e disse-lhe calmamente que ele se ia vestir para ir para casa da mae. Conversou com ele como sempre fizemos. Nao era aquela senhora que iria estragar tudo!!!!! Que raiva!! Ainda por cima mandou o pai dar banho à criança quando eu lhe tinha acabado de perguntar se ele ja tinha tomado o pequeno almoço.... Só lhe disse que nao era necessario que eu lhe daria banho em casa!

Depois do pai mo trazer, disse-lhe para se despedir do pai. Para lhe fazer adeus antes de entrar no carro.

Nunca vou esquecer a cara dele quando cheguei par ir buscar o meu filho....nunca vou esquecer aquela cara de quem estava  à espera de ver toda a gente menos a mim ali naquele momento. Cara de desolado. Cara de perdedor pois pensou que eu nunca o iria buscar.

Fomos embora, mas pelo caminho mandei-lhe uma SMS : "Não volto a admitir o que aconteceu hoje com a tua madrinha. Apesar de terem vontade nao deixo ninguem da minha familia te trate como eu fui tratada e ameaçada hoje!!"

Recebi a resposta: "Tens razão nesse capitulo. E peço desculpa por isso. Não vai voltar a acontecer. Só voltarei a ir buscar o pequenito quando tiver a minha propria casa. Entretanto espero porder ir ve-lo pelo menos. Ainda nao tenho a certeza quanto ao que vou fazer da minha vida mas é provavel que vá para a minha terra. aqui nao me estou a sair muito bem. E pelos vistos por lá ainda vai havendo trabalho."

Não fico contente nem triunfante....se ele se for embora o meu filho vai crescer sem pai....não é isso que eu quero. Fico triste por isso. Porque é que aquele homem nao muda um bocadinho, meu Deus??? Nao entende que tudo tenho feito para que o meu filho passe mais tempo com o pai, deixo-o ficar alem dos fins de semana,  às vezes passa la uma semana inteira...nunca foi meu intuíto afasta-los. NUNCA!! Acho que ele nao entende isso e continua a acusar-me....

Até ha cerca de 20 minutos foi a ultima coisa que soube dele. Entrou no messenger e "como está o pequenito? Disse-lhe boa tarde e que tinhamos acabado de almoçar e que ele agora estava no sofa para ir dormir....fixe, respondeu-me...até logo."

Desde 6ª de manha nunca mais soube dele...nunca mais perguntou pelo pequenino sequer. Até ha bocado.

****************

Desde que engravidei que o oiço dizer que tinha duvidas se o filho era dele. Depois do pequenino nascer continuou a acusar-me que tinha duvidas....mesmo depois de o aperfilhar.

Durante estes 3 anos ouvi isso dezenas de vezes....umas vezes ligava....outras ja nao.

Na 6ª feira quando me vim embora só lhe disse duas coisas: " A tua madrinha escusa de estar assim pois só estou a fazer o que disseste....para ser eu a vir buscar o pequenino. Ah...e se sempre queres ir a tribunal, aproveita para pedir um teste de ADN...podes andar a perder o teu tempo!"

Agora......agora é ele a vitima. É assim que se faz passar perante todos.

Estou cansada. Não consigo tratar de mim se continuo a lutar desta maneira....sozinha. Sempre sozinha.

O meu filho está a crescer feliz, longe de tudo o que acontece por tras...é isso que me importa. Que esteja bem e que continue a ser uma criança feliz.

 

 

p.s. Para que conste...SIM, ELE É O PAI DO MEU FILHO!!!!....basta olhar para o pequnino para se desvanecer alguma duvida que  ALGUEM tenha! Não é uma pessoa que nao estava.....consciente na altura que me vai tirar do sério e a primeira vez que é confrontado.....fica como ficou!

Hoje estou:

Partilhado por Sentida às 12:30
link do post | Comentar | favorito
|
6 comentários:
De Mónica a 18 de Julho de 2006 às 17:28
fico muito contente por te estares a aguentar...se bem que com essas confusoes todas deve ser bm dificil...mas o teu bebe da te forca e é nele que tens que pensar nele e em ti =) tou aqui se precisares **** muita forca


De Sentida a 18 de Julho de 2006 às 17:50
Obrigada Monica. Força e serenidade para para ultrapassar os obstaculos é o que mais necessito neste momento. E muita saude para criar o meu filo...


De claudiasousa a 18 de Julho de 2006 às 18:36
o meu nome é claudia,quero desejar-te muita sorte e coragem para poderes ultrapassar as dificuldades da vida.os meus pais sempre tiveram problemas...por causa do vicio do alcool q o meu pai tem...é horrivel.percebo perfeitamente o teu desespero.tem força pelo teu fillho.por favor diz-me algo sobre o bypass gastrico.em principio vou fazer essa operação.o meu mail é claudiasusanasousa@sapo.pt.diz algo.


De Jana Bettencourt a 18 de Julho de 2006 às 22:15
Espero que continues a sair-te bem e a surpreender a todos com essas forças que inesperadamente ganhas.
ÉS LINDA!!! Tenho mt orgulho em ti minha querida... e sei que no fim serás recompensada por todo o teu esforço. Beijo enorme


De confissoesdeumasurda a 20 de Julho de 2006 às 02:52
Olá Sentida!
Estou a gostar de ver-te assim. Tu tens uma força incrivel e que muita gente não era capaz- Força e coragem!! :)


De Sentida a 20 de Julho de 2006 às 11:46
Muito obrigada a todas....a vossa força tem-me sido preciosa.
Obrigada

Sentida


Comentar post

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts recentes

Cansada mas ..... viva e ...

Perdida...

Por amor?

Vida nova...problemas ant...

Dizer ADEUS

Um ano de partilha

Partilha no Grupo

Passado que voltou

Sentimentos num shaker

Um aniversário com lágrim...

Uma dor cá dentro....

I just want to feel...

Cinderela

Desiludi amigos

Para as minhas visitas .....

Desde o início...

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Março 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Abril 2006

Março 2006

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

online

Sentidos por mim